fbpx
  1. Início
  2. Compte rendu
  3. Relatório, ANL, dos princípios às práticas de classe, Kyôto, 27-11-2018

Relatório, ANL, dos princípios às práticas de classe, Kyôto, 27-11-2018

Uma apresentação introdutória aos principais princípios da ANL foi realizada no sábado, 27 de outubro de 2018, na prestigiosa Universidade de Estudos Estrangeiros em Kyoto, Japão. Um grande agradecimento a Romain Jourdan-Ôtsuka, que nunca poupa seu tempo nem seus esforços para promover a abordagem neurolinguística, porque nada poderia ter sido organizado sem ele.

Este evento foi uma oportunidade de reunir professores de francês, inglês e alemão, o que confirma a ideia de que a abordagem neurolinguística é capaz de atrair atenção e prestar serviços aos professores de idiomas em todo o mundo, independentemente do idioma ensinado. As discussões que se seguiram à apresentação também se concentraram na possibilidade de ensinar japonês como língua estrangeira usando estratégias ANL, um desenvolvimento para o qual as experiências estão em andamento na França.

Outras discussões também se concentraram no critério da intensidade do ensino, bem como no material didático utilizado. Deve-se lembrar que, por razões neuropedagógicas fundamentais (princípio da “consolidação”), a intensidade do ritmo de ensino é obviamente um fator de otimização da apropriação de uma segunda língua ou língua estrangeira, especialmente em um regime pedagógico que visa atribuir um papel mais importante à apropriação linguística implícita por meio de estratégias de ensino projetadas especificamente para esse fim.

Contudo, mesmo que o ritmo de ensino a que o professor esteja sujeito seja terrivelmente extensivo, deveríamos nos recusar a levar em conta as descobertas da neurociência cognitiva que o convidam a reconsiderar suas práticas de ensino e que lhe dão a oportunidade de otimizar sua eficiência? Ninguém concordaria com isso.

Assim, mesmo que a ANL tenha conseguido demonstrar sua efetividade em primeiro lugar no âmbito do Francês Intensivo do Canadá, a abordagem metodológica revelada nos convida a considerar a possibilidade de múltiplas contextualizações, porque as estruturas de ensino são obviamente extremamente variadas em todo o mundo.

Avaliar o desenvolvimento da ANL em vários contextos também nos levou a pensar na necessidade de considerar vários tipos de materiais pedagógicos para serem utilizados nas aulas baseadas na ANL levando em consideração os ritmos e os objetivos educacionais das várias classes. Com isso em mente, Romain Jourdan-Ôtsuka trabalha desde maio de 2017 com Claude Germain e Gladys Benudiz para criar unidades pedagógicas concebidas especificamente para estudantes de FLE cujas aulas têm um ritmo mais lento e que desejam realizar os exames do DELF. Essas unidades pedagógicas estão disponíveis para professores que receberam formação inicial na ANL.

Para professores de idiomas que desejam praticar, uma formação inicial ANL1, que dá direito a certificado, está programada de 18 a 22 de março de 2019 na região de Kansai (Kyôto, Ôsaka, Nagoya). . A mesma formação será realizadade 25 a 29 de março para os Kantō (Tóquio, Yokohama, Chiba).

Olivier Massé

Menu
X