fbpx
  1. Início
  2. Correção fonética (CPH)

Correção fonética (CPH)

A pesquisa em fonologia, fonética, fonotática e outras áreas da ciência da linguagem relacionadas à audição e pronúncia produz, há 50 anos, uma riqueza de conhecimentos descritivos que foram capazes de inspirar, no campo do ensino de línguas, muitas práticas correção fonética. Hoje, os avanços da neurociência cognitiva na educação revelam quais dessas práticas são eficazes, quando usá-las e por quê.

Os Grandes Meios do ensino eficaz

Apesar disso, nos cursos de formação de FLS/FLE, mesmo que sejam indicados elementos do funcionamento do aparelho fonatório, fenômenos prosódicos específicos das línguas ou a existência de um alfabeto fonético internacional, técnicas de ensino concretas para ensinar a pronúncia correta, tanto quanto corrigir a pronúncia incorreta, quase nunca são ensinadas.

Ao mesmo tempo, enquanto a perspectiva de muitos manuais impõe que as aulas de idiomas busquem a integração social, quem nunca percebeu as dificuldades do falante de uma língua segunda ou estrangeira quando sua pronúncia não é suficientemente inteligível? Mesmo que ele domine a gramática do idioma que deseja usar, mesmo que seja competente em seu campo, em uma entrevista de emprego, por exemplo, o funcionário do RH ao entrevistá-lo iria se focar no seu discurso aproximativo em vez de suas habilidades profissionais.

A inteligibilidade acaba sendo uma condição necessária para o desejo de conversar em um outro idioma Quanto mais o interlocutor tiver que decifrar o que lhe é dito, menos ele estará disposto a conversar: se a inteligibilidade da língua falada é o objetivo principal do ensino de uma segunda língua, essa consideração deve ser um dever do professor do ponto de vista da ética e uma exigência por parte dos alunos (LeBel, 2011).

Formadores plurilíngues experientes

A formação ministrada por Steeve Mercier (Ph. D.) e Olivier Massé (Ing. Form.), com a participação de Jean-Guy LeBel (Ph. D.), faz parte dessa perspectiva. Esses poliglotas e especialistas em ensino e correção fonética combinam, os três juntos, 80 anos de experiência junto a vários públicos (estudantes internacionais, imigrantes econômicos, refugiados, pessoas com patologias de linguagem). O quê? quando? e como ensinar a pronúncia de um novo idiomo? O quê? quando? e como como corrigir a pronúncia do idioma estudado? Você poderá responder a essas perguntas você mesmo após esta formação de cinco dias.

As estratégias pedagógicas colocadas em prática durante esta formação são o complemento essencial à formação em ANL e permitem otimizar as estratégias de ensino.

cph1

CPH1 – Curso de formação inicial no ensino da pronúncia e dos Grandes Meios de Correção Fonética para o ensino de língua estrangeira/segunda língua

CPH2

CPH2 – Curso de aperfeiçoamento para o ensino da pronúncia e grandes meios de correção fonética para ensinar uma língua estrangeira/segunda língua

CPH3

CPH3 – Curso de formação em ferramentas de avaliação específicas para a pronúncia em língua estrangeira/segunda língua

Menu
X